domingo, 23 de outubro de 2011

VEXAME!


O que precisa o Tribunal de Contas para evitar que situações vexatórias, como a Operação Rodoleiro, ocorrida no dia 20 de outubro (quinta feira), quando indiciou os diretores de pessoal e financeiro, por desvio de recursos públicos, sonegação de impostos e lavagem de dinheiro? 

Simples: um eficiente controle interno, remédio apropriado para a prevenção da corrupção. Sua utilização torna-se indispensável para a segurança das entidades públicas e também para resguardar o administrador na sua tomada de decisões, os processos se tornam ágeis e de fácil entendimento para todos os usuários. O continuísmo de diretores, mesmo quando ocorrem mudanças na Presidência, não é visto por ninguém como um fato normal, nem benéfico; vicia e acomoda, será que são insubstituíveis, não existe ninguém a altura? O que realmente acontece para se perpetuarem? Não é normal, deu no que deu. 

Nós que formamos a Diretoria do SINDICONTAS, lamentamos o ocorrido, entretanto, era inevitável o que estava para acontecer. Estamos do lado da verdade, contra a corrupção, “mal que histórica e teimosamente corrói as instituições como um câncer e se revela no simples desvio de dinheiro público e em formas mais sofisticadas de ação, como o patrimonialismo e o nepotismo”. Nesse sentido, esperamos que todos os fatos sejam amplamente esclarecidos, para que todos que compõem a Corte de Contas, possam depois da tempestade, navegar em tempos banhados de respeito aos servidores e de oportunidade para todos. A sociedade só prestigia quem funciona, precisamos “não fazer de conta”, nosso desafio será nos tornar admirados e respeitados pelos cidadãos.

2 comentários:

Rose disse...

Ótimo texto Chico! Suas ideias estão sempre bem colocadas!!!
Parabéns!!!!

Anônimo disse...

Endosso o comentário da Rose. A verdade é esta.
Será que não era o momento de se aproveitar para alterar o PCC para dentro de uma situação mais justa para todos?
Parabéns pelas palavras!