sábado, 9 de maio de 2009

Família do Gandaia- Clóvis

Conheço Clóvis, desde menino na casa do saudoso João Gandaia e Dona Amélia. Lar onde muito frequentei e me tornei amigo de Fausto, negro alto, zaqueiro arrepiador, entretanto a sua maior referência era a Matemática e a paixão por Maria, sua atual esposa. Logo fez vestibular de Engenharia, passou, não gostando optou por Matemática. Outras queridas amigas que formam a família Gandaia, as professoras Lourdes, Nazareth e Carmem, além de Rosinha que foi resideir em SãoPaulo e o nosso companheiro Clóvis, como se vê, todos voltados para a área da educação. 
Convivendo entre tantos professores, Clóvis aprendeu a gostar dos livros e logo ao terminar o Colegial, hoje segundo grau, fez concurso para o INSS, sendo facilmente aprovado. Casou-se, teve um filho e mantinha uma vida regular: cervejinha, bate bola, batuque de mesa, etc. 
Agora pasmem, sem ter, nem pra que, nosso personagem bandonou o INSS, não se sabe o por que, e hoje passa por situações vexatórias. Nos dá uma enorme tristeza, vê-lo no estado em que se encontra. Descalço, mal vestido, com fome, pigarreando, neste sábado, 9 de maio, um gesto me marcou, presenciei nosso companheiro Guedes entregar duas sacolas com alimentos; já outro dia, Alder Flores lhe doou bermudas, camisas e uma chuteira, pra que ele participasse do racha, o que já aconteceu, entretanto, sua saúde debilitada não lhe oferece muitas condições. 
Vamos ajudá-lo no que pudermos, pois alí encontra-se um SER que tudo teve pra ser feliz, mais a bebida, o cigarro, enfim o vício falou mais alto. 
Deus o proteja.

Um comentário:

nah fragoso disse...

É preciso saber viver.

EM RESUMO