quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Grupo Terra



Beto Batera, Chico Elpídio, Edson Bezerra, messias Gancho,
Jorginho Quintela, Zailton Sarmento, Eliezer Setton, e Cláudio Carlos.
Grupo Terra foi fundado em 1975, sendo composto só por músicos alagoanos. Tinha as suas composições voltadas para o regionalismo e na cultura popular, realizando pesquisas na busca e valorização dos poetas e compositores alagoanos. Apresentou-se pela primeira vez, no altar do Convento de São Francisco, durante o Festival de Verão, realizado em Marechal Deodoro, em seguida, participou de outros Festivais, tendo como destaque, os Universitários de 1989 e 1990 promovidos pela UFAL, os de Verão, os de São Cristóvão, em Sergipe, os das Rádios Gazeta e Difusora de Alagoas. Todas as músicas gravadas e defendidas pelo Grupo Terra tinham como tema: o povo sofrido do campo, as questões políticas, além de chamar à atenção dos Òrgãos Culturais, sobre a necessidade de preservar a nossa história, através da manutenção dos inúmeros prédios e monumentos históricos, que estavam em total abandono.
Em 1978 o Grupo Terra, gravou o 1º LP, lançado em nível nacional pela Warner Bandeirantes do Nordeste. Três músicas desse disco fizeram parte de trilha sonora das novelas: O MEU PÉ DE LARANJA LIMA - Maria Fumaça, de autoria de Chico Elpídio, Paulo Renault e Eliezer Setton, além de Noite Sertaneja de Marcondes Costa; em ROSA BAIANA - Literatura de Cordel, de José Cavalcante e Marcondes Costa, ambas apresentadas pela TV Bandeirantes. Após ser gravado pelo Grupo Terra, o xote Acordo as Quatro de autoria do psiquiatra Marcondes Costa, foi gravado por Luis Gonzaga tornando-se um dos hinos do Movimento Brasileiro de Alfabetização - MOBRAL
Formado em 1975 por uma iniciativa de Chico Elpídio, estudante de Direito à época, líder do Grupo Musical Som Sete, que tinha como sede o Iate Clube Pajuçara. Logo desenvolveu um trabalho voltado para a cultura popular, procurando apoio nas idéias das bases, o que deu ao grupo mais liberdade e segurança em seus temas.
O Grupo Terra em sua formação inicial oito alagoanos, assim discriminados:
Ø Vocais: Edson Bezerra e Eliezer Setton;
Ø Violão e Vocal: Chico Elpídio;
Ø Baixo: Messias Gancho;
Ø Bateria: Cláudio Carlos;
Ø Percussão: Beto Batera;
Ø Flauta Doce: Jorge Quintella Filho;
Ø Viola de 10 cordas: Zailton Sarmento;
Compõem para o Grupo Terra: Chico Elpídio, Edson Bezerra, Eliezer Setton, Marcondes Costa, Laérson Luis, Paulo Renault e Zailton Sarmento. Todas as músicas tocadas pelo grupo, e que foi um dos objetivos, era o apoio ao compositor alagoano, ou seja, todas as músicas são de autoria dos componentes, ou de compositores alagoanos.
SHOWS REALIZADOS
A primeira apresentação do Grupo Terra aconteceu na cidade de Marechal Deodoro, ao pé do altar do convento de São Francisco em 1975, durante a realização do II Festival de Verão, intitulado TERRA À VISTA.
- III Festival de Verão de Marechal Deodoro em 1976.
- Cidade Antiga – Discordava dos órgãos públicos municipais dos demolimentos dos edifícios e casas históricas em Alagoas.
-Canto Novo – Cantava as raízes do povo e o seu sofrimento.
- Rescordação - em homenagem ao artista alagoano Reinaldo Costa
- Gente das Brenhas - o povo das brenhas.
- Som Brasil (TV Globo) - apresentação no Programa do Roland Boldrim.
- Dia do Trabalho (Ginásio do Colégio Estadual;)
- Festival de São Cristóvão (Sergipe)

3 comentários:

Eliezer disse...

Agora sim pude acessar o blog. E dá-lhe memória essa sua. Fiz minha viagem no tempo que ainda transcorre.
De tantas estações referenciais, é o Grupo Terra aquela estação em que desci pra lanchar e voltei ao trem da vida a tempo de continuar mundo a fora.
Se bem que se o Terra tivesse sido meu destino final, já teria valido a pena. Mas que nada: ele vai estar sempre refeletido em tudo que eu fizer ou conquistar dali até o horizonte inatingível.

AZUL '70 disse...

BONITA A MUSICA MARIA FUMAÇA, ENTRE OUTRAS. MAS CADE VOCES, E TANTA GENTE, SUMIRAM? ATÉ QUANDO SEREMOS OBRIGADOS A ENGOLIR PROIBIDAO DE FUNK? ABÇS

MK SÃO PAULO, SP

Sandra M Salgado disse...

Chico Elpídio, tenho me valido dos seus arquivos para resgatar um pouco da trajetória de Eliezer Setton. Até porque ele não para e está às voltas com muitos trabalhos. Tenho tirado dele o que posso nas horas que ele dá sossego. Eita homem agitado esse tal de Setton. Visite o blog eliezersetton.blogspot.com. Um abraço.